Buscar

O QUE FAZER NO VALE DOS VINHEDOS E REGIÃO: NOSSA EXPERIÊNCIA QUASE FORA DA ROTA

Atualizado: 3 de Jul de 2019

Você é amante de vinhos e espumantes?


Então o Vale dos Vinhedos é o lugar certo para você!


Para quem não sabe ou nunca ouviu falar, o Vale dos Vinhedos fica na Serra Gaúcha, no encontro entre os municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul. Como o próprio nome sugere, tem por atividade precípua o enoturismo, mas também abriga muita cultura dos imigrantes italianos - colonizadores da região - e gastronomia.


Então, você que não é muito chegado nos bons drinks também pode ir sem medo, pois não é só de vinho que se vive por lá, não!

Nossa estadia não foi voltada para as vinícolas (fomos em apenas uma, que nem é das mais famosas) e conseguimos preencher bem os dias, fazendo passeios sem pressa.


O roteiro por dia está discriminado no post resumo (confere lá!). Nós ficamos 2 dias e meio na região e conseguimos "rodar" bastante. Fizemos muitos passeios panorâmicos, porque estávamos de carro e também pelo curto período de tempo.


Antes de listar os pontos de interesse que visitamos e alguns que pesquisamos, mas acabamos não conseguindo visitar, uma informação muito importante: quase tudo na região fica fechado na segunda-feira. É difícil até arrumar lugar para comer neste dia da semana. Então, fique atento(a)!


Passadas essas informações básicas, vamos lá para uma listinha do que fazer no Vale dos Vinhedos:


1. MIRANTE DO VALE DO RIO DAS ANTAS:

Este mirante fica na BR 470, entre Veranópolis e Bento Gonçalves. São aproximadamente 10 km do centro desta última.

As principais atrações da rota são a Vinícola Cainelli, a Vinícola Salton, a Casa Bucco e a Ponte dos Arcos.

Nós nos limitamos ao mirante e à ponte, que são bem bonitos:

Vista do Mirante do Vale do Rio das Antas, a cerca de 10 km do centro de Bento Gonçalves/RS.

2. VIA TRENTO:

Esta é uma das vias mais famosas do Vale dos Vinhedos e onde estão algumas das vinícolas mais celebradas da região, a exemplo da Casa Valduga, da Terragnolo e da Marco Luigi.


Eu queria almoçar na Casa Valduga, então mandei e-mail para eles pedindo informações.


Eles têm dois restaurantes no vale: o Restaurante Maria Valduga e o Restaurante Casa Madeira.

O primeiro é o restaurante que fica na vinícola e serve uma sequência italiana por R$85,00 por pessoa (bebidas a parte).

O segundo fica fora da vinícola e tem a proposta de resgatar a culinária dos primeiros imigrantes italianos no Vale dos Vinhedos pelo valor de R$68,00 por pessoa (bebidas a parte).

O atendimento de ambos é de segunda a domingo, das 12h00 às 15h30, realizado mediante ordem de chegada e disponibilidade. Para evitar lista de espera, eles sugerem chegar às 12h00.


Infelizmente, por questão de tempo e planejamento, não conseguimos ir. Mas fica aí a sugestão.


Um lugar que fomos e gostamos bastante foi o Leopoldina Jardim.

Leopoldina Jardim: ambiente agradável para fazer uma refeição ou comer uma sobremesa.

Eles possuem um espaço bem bonito, com bastante verde, onde você pode fazer um piquenique na grama, ir ao bistrô, provar os sorvetes artesanais (que são divinos) e também passar nas lojinhas (tem vinho, cerveja e até cosméticos).


Eu já havia pesquisado e fui atrás do sorvete. A variedade de sabores não é muito grande, mas é muito saboroso.


A entrada é no valor de R$15,00, se você não consumir nada ou consumir abaixo desse valor. Do contrário, você pagará apenas o que consumiu.


3. ESTRADA DO SABOR:

Surgiu de uma proposta para desenvolver o turismo rural no município de Garibaldi, envolvendo famílias da região que atuavam na agricultura e agroindústria para implementação de renda com o turismo em suas residências. São elas, com suas respectivas proposições:


a) Família Bettú: degustação de vinhos especiais.

b) Família Jorge Mariani: degustação de vinhos e sucos ecológicos, pão, queijos e salames; visita à residência da família; passeio pela propriedade na carroceria de um trator.

c) Família Odete Bettú Lazzari: servem-se refeições, com destaque para a moranga recheada.

d) Família Olir Brugalli: produção e comercialização de copas e salames; degustação de pães, queijos, salames, vinhos ou sucos produzidos no local.

e) Família Vaccaro: opção diferenciada de refeições, onde receitas antigas da família são elaboradas, com destaque para a galinha recheada assada no forno a lenha; estrutura para atender grupos de até 40 pessoas; trilhas ecológicas com cascata, visita à vinícola da família e outras atividades.


Entrei em contato com a Vaccaro e me informaram que o almoço saía por R$70,00 por pessoa (incluso visita e degustação) e o piquenique por R$35,00. Entretanto, somente atendem com agendamento antecipado e para grupos acima de 10 pessoas.

Entrei em contato, também, com a Osteria Della Colombina (Família Bettú). Me informaram que o almoço saía por R$75,00 por pessoa (bebidas a parte), com reserva prévia e que não aceitavam pagamento em cartão.


Acabamos não indo em nenhum dos dois também. Mas, mais uma vez, fica aí a sugestão.


4. VINÍCOLA CASA ANGELO FANTIN:

Esta vinícola fica, na verdade, em Monte Belo do Sul, fora do Vale dos Vinhedos. Mas é tudo muito perto por ali. De carro você se desloca com facilidade e rapidez.


No roteiro inicial, marcamos esse passeio para o único dia em que as pessoas descansam na região: segunda-feira!

Para vocês verem como a gente pesquisa, pesquisa, pesquisa e, mesmo assim, ainda dá bola fora...

O plano era fazer a degustação e almoçar por lá, mas, óbvio, não conseguimos agendar.


Como já íamos à Monte Belo para conhecer a cidade, resolvemos passar na porta da vinícola para ver como era.

Qual não foi a nossa surpresa quando o sr. Aristides, o dono da vinícola, veio até a porta, no seu dia de descanso, e se ofereceu para mostrar a vinícola para nós!


Ele nos contou um pouco da história da família, nos mostrou a produção dos espumantes e ainda nos deu uma provinha de algumas bebidas de sua fabricação! Tanto o Brut quanto o Moscatel deles são muito bons (trouxemos na mala algumas garrafas)!

Ademais, é uma visita econômica em relação à vinicultura famosa na região.


É uma vinícola pequena, de produção familiar, então é necessário agendamento prévio para fazer a degustação e/ou almoço. Até porque eles não misturam grupos, pois, como o sr. Aristides disse, eles querem que as pessoas se sintam a vontade e desfrutem da refeição com prazer e sem cerimônias. Então, se um grupo maior faz a reserva, eles fecham o espaço para este grupo ficar à vontade.


Endereço e contato: Linha Argemiro, s/nº, Monte Belo do Sul - Tel: (54) 3457-1389 -  e-mail: vinhoscasafantin@gmail.com


5. CAMINHOS DE PEDRA:

Parecida com a Estrada do Sabor (mas diferente, hehe), Caminhos de Pedra é uma rota com vários estabelecimentos. Basicamente restaurantes e lojas com produtos artesanais (comida, roupas, artesanato, queijos, salames, bebidas etc).

Local onde é produzida a erva da Casa da Erva-Mate. A loja com os produtos fica do outro lado da via.

Fica a aproximadamente 6 km do centro de Bento Gonçalves e sugerem o período de um dia para fazer o roteiro completo.

Se você for entrar em todos (ou quase todos) os estabelecimentos, você gasta um dia inteiro mesmo, porque tem bastante opção.


As principais atrações são: Casa do Tomate, Casa da Tecelagem, Ateliê Bez Batti, Restaurante Casa Vanni, Restaurante Nona Ludia, Cantina Strapazzon, Casa da Ovelha, Salumeria e Parque de Aventuras, Vinícola Salvati & Sirena e Lovara Vinhas e Vinho.


Nós fomos à Casa da Confecção e à Casa do Queijo, à Casa Da Erva-mate, ao Benevento Chocolate e Café, ao Porão De Pedra E Casa Da Tecelagem, à Casa Da Ovelha (ótima para crianças), à Casa Di Dolci, comemos uma tábua de frios na Salumeria e almoçamos no restaurante Casa Angelo (eles servem uma sequência com entradas, salada, risotos, carnes, molhos e sobremesa; funciona de terça a domingo, das 11h30 às 15h00; gastamos um total de R$ 407,00 para 5 pessoas, com bebidas).


"Fundos" do Benevento Chocolate e Café

Gostei muito do Benevento. O chocolate é gostoso e o ambiente agradável.

A tábua de frios da Salumeria é uma delícia!

O Casa Angelo é ok. A comida é gostosa, mas nada de extraordinário, na minha opinião.

Os outros lugares são legais de passear e fazer compras.

Na Casa Di Dolci você ainda tem acesso a um mirante para ver a Cascata Salto Valério.



6. VALE AURORA:

O Vale Aurora não tem o prestígio do Vale dos Vinhedos, mas também fica na região de Bento Gonçalves. O primeiro também não tem nem de longe a estrutura do segundo. A estrada é toda de chão batido, mas é impressionante. Você desce muito até chegar ao fundo do vale e ver as parreiras.


Dica: lá não tem sinal de celular, então, se você é team GPS como eu, é bom baixar o mapa previamente para poder se orientar.

Para entrar conseguimos, porque fiz a rota antes de perder o sinal. Para sair tivemos que ir perguntando.

No fundo do vale é cheio de pequenas propriedades. Mas, conforme você vai subindo/descendo, é um tanto quanto inóspito.


Eu recomendo esse "rolê" se você tem um espírito mais aventureiro e gosta de passeios panorâmicos, porque lá no fundo não tem muito o que se fazer. Nós só apreciamos a vista e o percurso.


OUTROS PASSEIOS:

Você que é mais urbano, pode tirar um tempo para conhecer as cidades da região. Nelas acontecem festivais e festas típicas. Nós vimos um pouco de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul.


Outros lugares que achei interessante, mas não tivemos tempo de ir:

a) Cervejaria Leopoldina: pelo que pesquisei, a degustação de cervejas artesanais sai por R$30,00 por pessoa e tem que fazer o agendamento via telefone.

b) Giordani Café: dizem que o café colonial deles é muito bom.

c) Parque de Aventuras Gasper: no site você encontra a tabela com todas as atividades disponíveis e valores.


Tem inúmeros outros passeios, como o da Maria Fumaça, que é muito famoso, mas que não era muito o nosso estilo. Nós fomos apenas à Estação Ferroviária de Garibaldi dar uma olhada e fazer algumas fotos.


HOSPEDAGEM:

Opção de hospedagem é o que não falta na região. Você pode se hospedar em Bento Gonçalves, Garibaldi, Monte Belo do Sul e até mesmo dentro do próprio Vale dos Vinhedos. As escolhas variam entre hotéis, pousadas e casas de temporada, dos mais simples aos mais luxuosos, como o SPA DO VINHO.


Nós queríamos um bom custo-benefício e ficar dentro do Vale. Então, depois de algum tempo pesquisando, optamos pela POUSADA CA'DI VALLE.

Entramos em contato diretamente com os proprietários, por e-mail, negociamos um desconto e fechamos um quarto duplo e um quarto triplo pelo valor de R$1.350,00 (3 diárias - entrada no dia 31/03/2019 e saída no dia 03/04/2019).

Eu fiz uma transferência de metade do valor para garantir a reserva e a outra metade paguei no check out. Eles não trabalham com cartão.


Gostamos muito dessa opção. Ela era limpa e confortável. Café da manhã bem saboroso e variado, tudo feito na própria pousada. Se você é "doceirinho(a)", vai amar. Eu senti um pouco de falta de coisas salgadas, mas não ponho defeito em nada do que foi servido. Ótimo atendimento!

De um modo geral, gostei da região do Vale dos Vinhedos. O enoturismo e a gastronomia são o carro-chefe dos atrativos. Para quem gosta de viagens e passeios gastronômicos, é um prato cheio (com trocadilho). As melhores opções, com padrão mais alto ou diferenciado, vão ter um custo mais elevado. Mas você consegue opções com melhor custo-benefício se souber o que quer, quanto está disposto a pagar e não se abster de pesquisar.

E, como falei, você também consegue aproveitar a região se quiser fugir um pouco do combo vinho + refeição gourmet, explorando as cidades, estradas e mirantes.

OBS.1: Ao analisar os valores que eu coloquei aqui, você deve levar em consideração que são preços de baixa temporada. Como a região é muito turística, os preços tendem a ficar mais elevados na alta temporada. Tenha isso em mente ao planejar sua viagem.


OBS.2: Se você quiser economizar um pouquinho em estadia na sua próxima viagem, pode usar o meu link do Booking: https://www.booking.com/s/35_6/massul59 (depois de realizada a reserva, você ganhará R$50,00 para resgate em cartão de crédito ou para utilizar na sua próxima reserva pelo site ou aplicativo).


Até o próximo post :)

81 visualizações
  • Black Instagram Icon

Formigas Viajantes - 2019

Viagem - Turismo - Dicas

  • Black Instagram Icon