Buscar

FERIADO EM OLÍMPIA/SP - onde se hospedar

Passamos um feriado de junho em Olímpia/SP, numa super viagem com jovens, crianças, adultos e idosos e compartilhamos nossa experiência nesse e em mais dois post que estão por vir! Fique ligado!

Nesse post, nosso trajeto até Olímpia/SP e a experiência de se hospedar no Celebration Resort.

Tudo começou lá por meados de 2016: eu e meu esposo passamos alguns dias de férias em Olímpia, cidade no interior do estado de São Paulo famosa por suas águas termais. E entre uma atração e outra do parque Thermas dos Laranjais (até então, o único do lugar), meu esposo refletiu “Puxa! Acho que meu pai ia adorar isso aqui!”.


E lá se foram dois anos e meio tentando convencer meu sogro (que é comerciante) a tirar uns dias de descanso...


Enfim, em dezembro de 2018, ele parecia convencido! Estendi o convite à minha mãe, que sempre desejou conhecer um lugar com águas termais. Mas a notícia foi se espalhando, espalhando, a família era grande e unida, os amigos foram aparecendo... e no final, éramos cerca de 30 pessoas “embarcando na aventura”! Tinha criança de 2 anos e meio, idoso de 71 anos, adulto na casa dos 30, 40 e 50, adolescente de 15 anos... E foi uma viagem sensacional!

A CIDADE: Olímpia é uma cidade do interior de São Paulo, com pouco mais de 54 mil habitantes. O Thermas dos Laranjais é considerado o 3º parque aquático mais visitado do mundo e o primeiro da América Latina. Mais recentemente foi inaugurado o Hot Beach, incrementando ainda mais essa Estância Turística. A cidade, que também é a “Capital Nacional do Folclore”, conta com o Museu de História e Folclore Maria Olímpia e realiza anualmente o “Festival Nacional de Folclore”. Fonte: Prefeitura de Olímpia.

TRANSPORTE (Obs.: essa parte é interessante para quem vai partir de Campo Grande/MS. Se não for o seu caso, pode pular direto para a parte da hospedagem)


Viajamos com nossos carros particulares. Saímos de Campo Grande/MS no dia 13/06/2019 (quinta-feira, feriado municipal), por volta das 06h30min (hora local), e chegamos em Olímpia por volta das 16h (hora local) do mesmo dia. Passamos os dias 14/06 (sexta-feira) e 15/06 (sábado) na cidade e no domingo, depois do café-da-manhã, retornamos.


Dica: o caminho mais comum (e sugerido pelo Google Maps) é pela BR-262, sentido Três Lagoas/MS. Contudo, essa estrada nem sempre está em boas condições, não é duplicada e não possui acostamento na maior parte do trecho. Por isso, seguindo a dica de um colega de trabalho do meu esposo, fizemos a seguinte rota:

- Campo Grande a Água Clara via BR-262 (aproximadamente 192 km em pista simples, em geral, má conservada e com bastante fluxo de carros e caminhões)

- Água Clara a Paranaíba via MS-377 e MS-240 (aproximadamente 215 km em pista simples, porém com pouquíssimo movimento e bom estado de conservação)

- Paranaíba a Aparecida do Taboado via BR-158 (cerca de 55 km em pista simples, com pouco movimento e regular estado de conservação). De Aparecida do Taboado você já cruza para Santa Fé do Sul (30 km de distância), no estado de São Paulo.

- De Santa Fé do Sul a São José do Rio Preto via Rodovia Euclides da Cunha (SP-320); são 190 km em pista duplicada, bem movimentada, mas em excelente estado de conservação, SEM pedágio; você pega trechos de outras rodovias, mas é tudo muito bem sinalizado, com saídas demarcadas;

- De São José do Rio Preto a Olímpia via Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425); são 55 km em pista simples, com movimento de veículos considerável, mas há terceira faixa em alguns pontos para facilitar a ultrapassagem.


Esse caminho que fizemos totaliza 707 quilômetros, 52 a mais que o caminho mais curto, passando pela cidade de Três Lagoas (655 km); contudo, possui a vantagem de ser mais tranquilo (em especial o trecho de Água Clara a Santa Fé do Sul), o que tornou a viagem menos cansativa para nós. Além disso, não pagamos nenhum pedágio. Atente apenas que o trecho entre Água Clara e Aparecida do Taboado é deserto: não tem posto, nem oficina/borracharia e o sinal de celular é inconstante. Para nós, não foi problema porque estávamos viajando em 2 carros na ida e 4 na volta – logo, se alguém tivesse qualquer pane, haveria “suporte” amigo. Porém, considere esse detalhe se estiver viajando sozinho, em especial, à noite.


Outro detalhe importante: o Google não dá esse trajeto logo de cara. É preciso colocar primeiro Campo Grande – Paranaíba, depois Paranaíba – Olímpia. Fizemos toda a viagem usando o app do Google Maps e funcionou direitinho, mostrando os trajetos certos, sem fazer a gente perder nenhuma saída/entrada.

HOSPEDAGEM – Celebration Resort Olímpia: Considerando a diversidade de público dessa “pequena excursão familiar”, eu e meu esposo concluímos que seria mais cômodo e prático optar por uma hospedagem que oferecesse o regime de meia pensão, que inclui o café-da-manhã e a janta (sem bebidas). Também pensamos em pegar algo mais confortável do que a pousada domiciliar (e baratinha) que escolhemos em 2016. Foi sopesando conforto + comodidade + preço que optamos pelo Celebration Resort.


Esse hotel é menor do que o Royal Park Thermas (outra opção que cogitamos) - logo, seria menos tumultuado (dentre os viajantes, tinha um pessoal que não gosta de muvuca). Além disso, não achamos praticamente nada de reclamação negativa e a localização era excelente: dava para ir a pé para o Thermas dos Laranjais. Também vimos que o hotel era novo e tinha instalações muito boas.


Para facilitar nosso trabalho, fechamos tudo com um consultor de viagens, o Adilson (adnviagens@gmail.com ou (67) 3388-3677). Para essa viagem, ficamos com medo de utilizar os sites de hospedagem e não conseguirmos quarto para todo mundo (afinal, a gente ocupou quase um andar inteiro do hotel rsrsrsrs). Além disso, mais pessoas foram surgindo no decorrer do planejamento da viagem: mais um casal de amigos, os pais de um, a filha e o namorado de outro... Assim, além de conseguir fazer um preço muito próximo do que havíamos pesquisado em sites de hospedagem, o Adilson conseguiu manter esse valor para aqueles que foram chegando depois! Também criamos um grupo no Whatts App para tirarmos dúvidas e acertarmos onde e quando pagar, bem como pegar os vouchers. Deu para parcelar no cartão de crédito e tudo! Conclusão: nosso super consultor conseguiu um preço bom e facilitou (muito) a vida de todos!


Avaliação do hotel:

Estrutura em geral: excelente! As instalações são novas e o hotel é compacto: quartos distribuídos por 13 andares; recepção no térreo; academia, SPA, piscinas, espaço kids e restaurante no piso inferior. Nos horários de pico, a gente tem que esperar um pouco pelo elevador (são apenas 2, com capacidade para 8 pessoas cada), mas nada que provocasse estresse – basta ter paciência. Mas, segundo o funcionário da recepção, o hotel estava com cerca de 70% da capacidade. Logo, se você for na altíssima temporada (como, segundo o próprio funcionário, Natal e Ano Novo) pode ter um pouquinho mais de contratempo com isso. Na minha avaliação, foi um aspecto contornável.


Espaço kids

Lazer:

Academia: não utilizei, mas visitei para tirar fotos e colocar aqui no blog! Achei limpa, com aparelhos (da Reebok) novos, caneleiras, colchonetes e halteres.


Atendimento: educado e prestativo. Todos os funcionários foram cordiais e tinham boa vontade em nos atender. Teve um dia, por exemplo, que a baby da turma (de dois anos e meio) não queria comer no horário da refeição e o pessoal do restaurante providenciou comida para a mãe levar e alimentá-la mais tarde!


Serviços:

- tem manobrista: basta chegar, parar o carro e entregar a chave para o funcionário, que te fornecerá um número para localização posterior do veículo. Quando precisar sair, informe esse número e ele te traz o carro na entrada;

- levam a mala no seu quarto. Nossa! Nem lembro quando foi a última vez, nessa vida de viajante-modesta-e-de-orçamento-friamente-calculado, que eu contei com esse serviço! Hahahaha! Por isso, não sei nem como chama! Mas ao chegar, um funcionário traz o carrinho para colocar suas malas e, após a definição do quarto (feita no check-in), entrega a bagagem na sua acomodação. Não demorou nem 10 minutos para nossas coisas baterem à porta;

- copa da mamãe: um lugar aberto 24 horas, com liquidificador, micro-ondas, geladeira, leite em pó e, acreditem, até fruta! Tinha banana e maçã embaladinhas! Bacana, não?


Copa da mamãe (aberta 24 horas, no térreo)


Quartos: extremamente espaçosos! Cabem duas camas queen (ou uma queen e duas de solteiro) e ainda sobra espaço. Tem mesinha de cabeceira (adoro!), ar condicionado split inverter, TV a cabo, escrivaninha, guarda-roupa com cabides e cofre. Todas tem varanda com um pequeno varal. A limpeza (com troca de toalhas e reposição de amenities) também foi impecável (com exceção da varanda – mas culpo as andorinhas atrevidas, que ficavam dando rasante na nossa varanda, pela pouca sujeira que encontrei nessa parte externa). As camas, travesseiros e lençóis eram confortáveis e tinha mantas extras para o frio.

Quartos: espaçosos e confortáveis

Banheiro do quarto

Detalhe das amenities fornecidas pelo hotel.


Ponto negativo: pelo menos 3 dos quartos ocupados pela nossa turma tiveram problema com o acionamento da chave de luz pelo cartão magnético. O hotel trabalha com cartões magnéticos, que servem para abrir a porta e, depois, devem ser colocados em um suporte ao lado da porta para que a eletricidade do quarto seja acionada. No quarto da minha mãe, de cara, não funcionou: o cartão abriu a porta, mas não acionava as luzes. O próprio funcionário que subiu as malas se encarregou de verificar e, muito prestativo, deixou o cartão dele para que minha mãe pudesse usar o quarto. Logo depois ele voltou com um novo cartão – e minha mãe passou a ter que carregar dois cartões (um só para abrir a porta e outro só para acionar a luz) durante toda a estadia. No dia seguinte, o problema se repetiu no nosso quarto. E no dia seguinte, soubemos que outro quarto teve o mesmo problema. Para nós, não foi algo que prejudicou a hospedagem – apenas um contratempo rapidamente resolvido, mas achei que seria interessante compartilhar aqui o ocorrido.


Piscinas: uma atração a parte! Tanto que chegamos quase no final da tarde (lá pelas 16h), trocamos de roupa e descemos para aproveitá-las. São três: uma rasa e bem quentinha (kids), uma mais fria e de borda infinita e outra mais funda e quente (para adultos), além de uma jacuzzi com hidromassagem! Ficamos até escurecer relaxando nas piscinas (elas ficam abertas até umas 21h, 22h)! Como era dia de Santo Antônio (13 de junho) e feriado em várias cidades paulistas, o hotel estava com programação especial e todos os dias, às 18h, tinha hidroginástica recreativa na piscina dos adultos. Como parte da programação, também teve música ao vivo em um dia, quadrilha no outro e bingo em outros dois!


Piscina aquecida para crianças e playgroud


Programação de feriado do Celebration e algumas das atividades que rolaram durante nossa estadia (fabricação de mão de cera para crianças e arraiá).


Restaurante e refeições: o restaurante é amplo e possui uma espécie de varanda, com vista para as piscinas. O único ponto negativo que encontrei foi que, embora seja amplo e arejado, a gente sai com um “cheirinho de comida” na roupa e cabelo... eu não me importo muito, mas para aqueles que não gostam, fica o alerta!

Quanto à comida, é sensacional! Eu simplesmente AMEI o (super farto) café-da-manhã: suco de laranja natural todo dia, além de sucos detox, verde etc. Frios variados (inclusive queijo branco e peito de peru), frutas, salada-de-fruta, muitos tipos de pães, mini-salgados, ovos mexidos, pão de queijo e iogurtes. A mistura de cappuccino deles também é deliciosa; tem ainda geleias, inhame cozido, pãezinhos doces e até leite condensado! Sem falar na cozinha-show: durante o café-da-manhã, uma moça muito simpática prepara, na hora, omeletes, tapioca doce e salgada e, se você levar o pãozinho pra ela, misto quente e bauru. Tudo feito na chapa! Foi uma sensação entre nossa turma!

Alguns dos itens do café-da-manhã do hotel!


A janta é no estilo buffet. Não espere o requinte e a elaboração de restaurantes a la carte, mas pode contar que a variedade será excelente! Todos os dias tinha arroz branco, feijão, batata-frita, dois tipos de massa e dois tipos de molho (pelo menos um deles ao sugo ou bolonhesa). Dá pra montar fácil um prato kids! Todos os dias também têm saladas variadas, caldo (geralmente dois: um deles é canja e o outro mudava: caldo de legumes, caldo de camarão etc) e bandeja de frios.


Além disso, cada dia tinha uma variedade diferente de comida! Para vocês terem uma ideia: no dia que chegamos (uma quinta-feira), a janta era oriental (tinha yakissoba, tempurá, frango xadrez e yakimeshi, mas também costela com mandioca). No dia seguinte, foi galinhada, feijoada, moqueca de pintado e carne seca na moranga. No sábado, foi noite italiana: além de patês e pães diferentes dos outros dias, teve bife a parmigiana, risoto ao funghi, conchiglioni recheado de frango e requeijão e pizzas. Montaram, ainda, uma cozinha-show no estilo do "Spoleto": você escolhia a massa, o molho e os ingredientes e o cozinheiro montava na hora! Pedi espaguete com molho branco, presunto, muçarela e palmito. As sobremesas também eram bem sortidas: todos os dias, além das frutas em calda (pêssego, figo ou pera), havia mais umas 3 variedades de doce! Comi um chocolate crocante no primeiro dia que estava divino! Todo o pessoal da nossa turma gostou e se fartou com a comida do hotel!


Muita variedade também no jantar


Mas eu repito: a variedade e quantidade superam levemente a qualidade: não espere nada minuciosamente preparado e refinado!


As bebidas são pagas a parte. Tirei uma foto do cardápio (de junho/2019) para vocês terem uma noção dos valores:


Ao final, concluímos que foi uma excelente escolha! Todos ficaram satisfeitos, tivemos uma estadia pra lá de confortável e deliciosa! Mais do que recomendado!

Por fim, vale lembrar que Olímpia é uma cidade bastante turística e possui inúmeras opções de hospedagem, para todos os gostos e bolsos. Como comentei no incio do post, quando eu e meu esposo fomos sozinhos, em 2016, optamos por uma pousada familiar, bem simples e mais afastada dos parques e do Centro, porém com ótimo atendimento e preço super acessível!

Também como informado acima, fechamos a hospedagem com o Adilson, consultor de viagens da ADN Viagens. Para contratar os serviços dele, pode mandar um e-mail para adnviagens@gmail.com ou ligar para o telefone (67) 3388-3677. Esse post NÃO é patrocinado, mas compartilhamos aqui (com autorização) os contatos dele porque o serviço prestado foi muito bacana! Obrigada por tudo, Adilson!


E você? Já visitou Olímpia? Onde se hospedou? Compartilhe sua experiência nos comentários!


Se você gosta de parque aquático ou águas termais, não deixe de conferir nosso post sobre Rio Quente!


Inscreva-se no nosso blog para ser notificado das próximas postagens e curta nosso perfil no Instagram para ver fotos dessa e de outras viagens das Formigas!

27 visualizações
  • Black Instagram Icon

Formigas Viajantes - 2019

Viagem - Turismo - Dicas

  • Black Instagram Icon