Buscar

10 PASSOS PARA PLANEJAR SUA VIAGEM AO JAPÃO

Muita gente sonha em conhecer o Japão, mas a distância, a diferença cultural e o idioma acabam assustando. Calma! Organizar uma viagem por conta própria para a terra do sol nascente é mais possível do que parece e, nesse post, vou compartilhar o passo-a-passo que seguimos para montar nossa trip por esse país tão maravilhoso.


A clássica foto da Pagoda Chureito com o Monte Fuji ao fundo

1. Defina o que você quer ver/fazer no Japão: floração das cerejeiras? Festival de inverno de Sapporo? Okinawa? O que você sonha em ver ou conhecer no Japão? Não caia na ilusão de que dá pra fazer tudo em uma viagem só: apesar de ser relativamente pequeno, há MUITO o que ver e fazer no Japão. Eu passei 19 dias lá com a sensação de que ainda há muuuuuito o que ver! Por isso, você vai precisar escolher e priorizar. A boa notícia é que isso já vai ajudar a definir a época da sua viagem ;D


Não era época, mas conseguimos ver uma ou outro cerejeira florida =D


2. Monte seu roteiro: isso inclui pesquisar deslocamentos, melhor época para visitar as atrações etc. Apesar da boa infraestrutura, às vezes, um determinado lugar é praticamente incompatível com o restante do roteiro ou incluí-lo fica muito caro - foi por causa disso que desistimos de ir para Hokkaido.


3. Compre sua passagem: definida a época da viagem, começa a busca pelo aéreo, que costuma ser uma parte bem pesada no orçamento dessa viagem. MAAAAAAS acompanhando com antecedência, dá pra achar promoções ou aproveitar preços bons para incluir stopovers pelo caminho. Algumas opções de parada são Estados Unidos, Dubai e China. Nós não pagamos tão barato assim na passagem, mas conseguimos incluir todos os trechos nacionais, marcar assentos, ter 2 franquias de bagagem despachada e (o melhor!) passar 1 dia em Chicago \o/


Eu não conheço muitas companhias aéreas, mas a ANA já conquistou meu coração: comida gostosa e farta, espaço entre poltronas muito bom e serviço impecável! Detalhe dessa refeição: os talheres eram de metal e a sobremesa era sorvete Häagen-Dazs \o/


4. Reserve seus hotéis: se estiver inseguro, opte pela opção com cancelamento gratuito. Fizemos nossas reservas pelo Hoteis.com, pois saiu mais barato que pelo Booking e o pagamento podia ser feito em até 12 vezes sem juros. Como meu esposo tinha cartão de crédito do Nubank, deu para adiantar as parcelas e ganhar 3,8% de desconto com isso. O Hoteis.com também é parceiro do KM de Vantagens e, resgatando voucher, é possível obter 10% de desconto no valor da diária (em acomodações selecionadas) – o que também usamos. O Japão também está no AirBnB. Para mais dicas de economia com hospedagem, confira esse post.


5. Tire o visto japonês: após a obtenção do visto, você tem 90 dias para entrar no Japão. Por isso, não adianta obter o documento com muita antecedência! Além do mais, é preciso apresentar passagens de ida e volta compradas e informar o roteiro detalhado, com TODAS as suas hospedagens. Por isso, o visto NÃO é o primeiro passo de uma viagem ao Japão. Fizemos um post só sobre o visto japonês e você pode conferir aqui.


6. Compre seu JR Pass: se você vai se deslocar por várias cidades do Japão, o JR Pass provavelmente vai compensar. Trata-se de um passe para turistas que dá direito a viagens ilimitadas em trens da companhia JR. Para ter certeza se compensa, é preciso consultar o preço das passagens avulsas, já que eles variam conforme o trecho a ser percorrido. Existem passes para 7, 14 e 21 dias - contados a partir do primeiro dia de uso. Por isso, é importante já ter o roteiro definido ANTES de comprar o JR Pass. Durante a viagem, descobrimos que o ônibus hop-on/hop-off de Hiroshima e algumas linhas de trem de Kyoto também estavam cobertas pelo passe.

O prático JR Pass: ao invés de passar pelas catracas, você apresenta o passe para um funcionário da JR e ele libera sua passagem.



7. Compre ingressos antecipados para a Disney Sea/ Disneyland (em Tokyo) e a Universal Studios (em Osaka): ao menos, foram os únicos ingressos que vimos necessidade de comprar com antecedência; em todas as demais atrações, compramos as entradas na hora e foi super tranquilo.

Tokyo Disney Sea: não deixe de ir na Journey to the Center of the Earth e na Tower of Terror!

8. Reserve seu roteador de wi-fi: até onde pesquisamos, o Japão não vende chips de celular para turistas - é preciso ser residente no país. A solução para não ficar sem internet é ALUGAR um desses chips ou um roteador de wi-fi (aparelho portátil que te proporciona conexão com a Internet e pode ser compartilhado com vários usuários). Algumas das empresas que disponibilizam o serviço são CD Japan, Econect e Japan Wireless (que foi a que escolhemos). É possível reservar o aparelho com antecedência pela Internet e retirar quando chegar no país (inclusive no aeroporto de Narita, em Tokyo, onde chega a maioria dos vôos internacionais) ou pedir para entregar no hotel (foi nossa opção).


9. Baixe aplicativos que podem ser úteis na viagem: por exemplo, os APPs de conversão de moeda e o Google tradutor offline (não funcionou muito bem conosco, mas em algumas horas ajudou para dar uma ideia do que estávamos comprando rsrsrsrs). Na verdade, o aplicativo mais útil para nós durante a viagem toda foi o Google Maps (na modalidade online): ele foi certeiro em todas as pesquisas, inclusive para usar o transporte público.

As luzes e o famoso cruzamento de Shibuya


10. Compre a moeda estrangeira: se você mora em São Paulo ou tem condições de fazer câmbio por lá, pode compensar comprar direto yenes, já que a grande oferta/procura torna o preço atraente. Caso contrário, a melhor alternativa PROVAVELMENTE vai ser comprar dólares no Brasil e trocar por yens no Japão: o valor pago pela moeda americana lá do outro lado do mundo geralmente compensa a realização de duas operações de câmbio (reais para dólares e dólares para yenes). Há grande oferta de casas de câmbio em Tokyo (inclusive na super turística Shibuya, onde você invariavelmente vai passar). A diferença da cotação praticada no aeroporto com a praticada em Shibuya (onde trocamos nossos dólares) foi pequena.


Pronto! Agora é só preparar o seu coração e embarcar!

17 visualizações
  • Black Instagram Icon

Formigas Viajantes - 2019

Viagem - Turismo - Dicas

  • Black Instagram Icon